segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A mais feia das cabeças do bicho



Chega de política.

Já não basta eu ter que me despedir dos meus filhos sem que eles possam desfrutar do carinho da própria mãe? Madrugar no escritório? Aguentar o meu chefe arrrotando vantagem...”comprei carro novo”, “comprei casa na praia”, “vou passar férias em Miami”...e eu ainda tenho que aguentar comício de sindicato e greve de professor só para tumultuar o trânsito?

Eu odeio política.

De dois em dois anos é a mesma coisa. Começam com essa história de que um roubou pra cá e o outro pra lá. Para nós que ficamos parados no trânsito por praticamente três horas todos os dias das nossas vidas e só temos o rádio para recorrer, ouvir pessoas discutindo política é penitência.

Política, eu tô fora.

Quando termina o jornal e começa a novela é um alívio. A gente já tem que conviver com tanta desgraça na nossa vida, violência, doença e ainda tem que ouvir besteira e votar.

Política é uruca.

Já perceberam que toda vez que você fica preso numa enchente, sempre aparece alguém com camisa de candidato para ajudar? É impressionante!

Eu não sei nada de política.

Meu negócio é ganhar dinheiro. Se eu estou vendendo muito é ótimo, senão é por que o povão tá duro. Aí é melhor esperar que a tempestade passe, pro dinheiro voltar a pingar. Enquanto isso, o dinheirinho fica lá no banco paradinho, rendendo uns trocados.

Eu não acompanho política.

Para mim televisão é entretenimento. Não vivo sem as minhas séries favoritas, meus filmes favoritos e uns talk-shows também. No próximo feriado prolongado vou viajar pro litoral, mas segundo a previsão vai chover. Adivinha? Vou levar todos os DVD´s das minhas séries favoritas e umas comédias românticas só para ajudar a passar o tempo!

Política não resolve nada.

Todo dia eu vejo no jornal que a coisa tá feia e só vai piorar. Sinceramente, não sei como o mundo ainda não acabou. Mas fazer o que, né? Seguimos acreditando.

Política é muito difícil.

 Eu até tento entender. Só sei que meu pai diz que é tão complicado que nem a minha professora saberia explicar.

Política aqui não.

Não misturamos as coisas. Aqui é lugar de aprender. A preocupação é o vestibular, por que é isso que pode garantir que essas crianças sejam alguém na vida.

Política é vício.

O problema dessa gente de esquerda é que tudo para eles é política.